14 erros na obtenção do visto para outros países e como evitá-los

Evitar erros na obtenção do visto é fundamental para facilitar o processo para entrar em alguns países, já que, independentemente da finalidade, que pode ser para estudo, negócios, turismo, entre outros, esse é um requisito indispensável em vários territórios, como é o caso dos Estados Unidos e do Japão.

O processo de solicitação dependerá de cada local. Geralmente, é preciso agendar uma entrevista na embaixada ou no consulado do país de destino, preencher formulários, apresentar diversos documentos e comprovantes das atividades-fim, o que pode tornar o processo bastante burocrático.

Pensando nisso, elaboramos este conteúdo para mostrar as principais falhas ocorridas no procedimento e, dessa forma, evitar que elas frustrem suas expectativas. Confira!

Quais são os principais erros cometidos na obtenção do visto?

Entender esses erros é essencial para evitá-los. Veja, a seguir, quais são os mais comuns!

1. Solicitar o tipo de visto errado

Esse é um dos principais erros na obtenção de visto. Por isso, é necessário ter em mente que um mesmo país disponibiliza vários tipos de visto e é importante saber qual é o mais adequado para o propósito da sua viagem. Também é preciso avaliar se atende a todos os requisitos do modelo escolhido.

2. Não entender como o processo funciona

Cada país tem seus próprios procedimentos para requerer o visto, os quais normalmente ocorrem em várias fases. Caso você cometa falhas em alguma dessas etapas, o visto pode ser negado e todo o processo precisará ser refeito. Por esse motivo, procure se informar a respeito de todos os trâmites e particularidades do país de destino, que podem ser encontrados em sites oficiais, manuais de imigração, entre outros.

Nas situações em que não tiver tempo para isso ou se sentir inseguro, uma opção é procurar o serviço de um profissional especializado para auxiliar nesse procedimento.

3. Preencher o formulário incorretamente

Dependendo do país de destino será preciso preencher uma série de formulários com informações sobre sua vida pessoal e profissional. Dessa maneira, tenha muito cuidado e atenção para responder a tudo adequadamente, considerando que os funcionários da embaixada e do consulado sempre vão buscar inconsistências que podem levar a questionamentos e, até mesmo, à negativa do visto.

4. Deixar de entregar todos os documentos

Além de realizar o preenchimento correto dos formulários, é importante levar todos os documentos exigidos. Caso se esqueça de algum deles, as chances de ter o visto negado é enorme ou, no mínimo, você terá de esperar mais tempo para que ele seja aprovado. Para que isso não ocorra, veja com antecedência quais são os documentos necessários e confira se todos estão com você antes de entregá-los.

É importante destacar que alguns países exigem que o requerente do visto apresente certificado internacional de vacinação (fornecido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária, ANVISA), não só para COVID-19, mas demais doenças. Além disso, é primordial que os documentos estejam em boa ordem.

5. Não ter meios financeiros suficientes

Outro aspecto que pode influenciar o processo de visto para entrar em outros países é não conseguir comprovar que tem meios financeiros suficientes para o tempo de duração da viagem. Essa impossibilidade de comprovação pode gerar a negativa de aprovação do visto dependendo da modalidade.

6. Não ter vínculos ou apresentar poucos vínculos com o Brasil

A equipe que realiza a análise do processo para obtenção de visto quer ter a certeza de que o solicitante não tem a intenção de ficar morando de forma ilegal no país de destino. Então, nesse momento é essencial juntar todos os documentos que comprovem vínculo no Brasil, como contrato de trabalho, matrícula em instituição de ensino, bens, imóveis, contrato de aluguel etc.

Caso não tenha bens ou emprego fixo, a entrevista vai influenciar bastante. Por isso, é necessário que você apresente argumentos sólidos para mostrar que o objetivo é realizar somente uma viagem com fins específicos, como, por exemplo, o de turismo e que tem motivos suficientes para voltar ao Brasil após o término da viagem.

7. Chegar atrasado na entrevista

Assim que realizar a requisição do visto, dependendo do país, poderá ser marcado um horário para se dirigir ao consulado. Nesse caso, é fundamental chegar na hora agendada, tendo em vista que atrasos podem não ser admitidos.

É importante ter em mente que ao chegar atrasado e houver a negativa de recebimento, será necessário agendar outra entrevista, o que vai causar atraso no processo ou, até mesmo, comprometimento da viagem. Sendo assim, o indicado é chegar com alguns minutos de antecedência e, dessa forma, evitar imprevistos.

8. Apresentar uma rota incompleta

Normalmente, os consulados procuram ver o destino completo da viagem, se iniciando e finalizando em seu país de origem. Por exemplo: Brasil (residência) — Canadá (destino) — Brasil (residência).

Essa medida é ainda mais relevante quando o propósito é o de visitar vários países. Uma dica é levar as passagens, caso já tenha comprado, ou as reservas de todo o percurso para que não haja problemas durante o processo de aprovação.

9. Mostrar insegurança ao ser entrevistado

O medo e apreensão são comuns ao longo da entrevista considerando que esse processo é o que vai definir se o projeto da viagem poderá ser cumprido. No entanto, é importante que você consiga manter a calma enquanto estiver sendo entrevistado. Para isso, você pode treinar um pouco em casa com alguém próximo o auxiliando, respondendo às perguntas mais frequentes relacionadas ao país de destino.

Tenha cuidado para responder tudo que for perguntado pelo agente do consulado de forma clara, objetiva e com segurança. Desse jeito, você vai conquistar a confiança do profissional e aumentar de forma considerável as chances de aprovação.

10. Oferecer informações em excesso na entrevista

As perguntas feitas pelo agente do consulado precisam ser respondidas com objetividade, sem enrolação. Informações a mais e que não estejam diretamente ligadas às perguntas não devem ser apresentadas.

Isso porque informações adicionais podem levar o agente a realizar outras perguntas diferentes do planejado, tornando o processo mais longo e complexo.

11. Estar confiante demais na entrevista

Entre os erros na obtenção do visto também podemos apontar o excesso de confiança de que será aprovado, o que pode levantar suspeitas do agente do consulado. Afinal, ele pode classificar esse ato como arrogância.

Por mais que você tenha estudado sobre como a entrevista funciona, treinado para responder às perguntas adequadamente e demais estratégias, cuidado com os excessos. Tente fazer com que a entrevista ocorra de forma natural, aumentando as possibilidades de aprovação.

12. Desrespeitar o entrevistador

Apesar de ser um processo complexo, não demonstre irritação ou falta de paciência durante a entrevista. Converse de forma educada e respeitosa com o entrevistador e contribua para que a entrevista seja a mais tranquila possível.

13. Dizer que tem conhecidos no país de destino

Mesmo que você conheça pessoas próximas que residam no país que você pretende visitar, independentemente de serem parentes, amigos, entre outros, evite disponibilizar essa informação no decorrer da entrevista. Caso isso ocorra, o entrevistador pode perguntar como conheceu essa pessoa e solicitar provas sobre elas, por exemplo, contrato de emprego e demais documentos.

Deixe claro que seu intuito é conhecer o país de destino como turista, se esse realmente for o seu objetivo. Dessa forma, você evita suspeitas que podem influenciar negativamente na aprovação e emissão do visto.

14. Dizer que vai trabalhar no país de destino

A não ser que o visto seja para trabalho e que tenha todas as provas necessárias para tal, não diga que vai trabalhar no país de destino, mesmo que se trate de trabalho remoto ou serviços voluntários.

É preciso ressaltar que os vistos para turistas são exclusivos para viajar e explorar o país. Caso seja identificado que você pretende trabalhar lá ao longo da entrevista, as chances de o visto ser negado são altas, inclusive, em casos de novas tentativas.

Como agir nos casos de visto negado?

A primeira coisa a ser feita caso tenha o visto negado é identificar o motivo pelo qual ocorreu essa negativa. O ideal é esperar um intervalo de 6 meses em média para fazer uma nova tentativa. Isso porque esse é o tempo estimado para que consiga resolver a situação ou perfil para a aprovação do visto.

Contudo, nada impede que se realize uma nova tentativa antes desse período. Basta fazer tudo novamente, pagar a taxa e marcar uma nova entrevista. Entretanto, é importante ter em mente que, ao esperar poucos dias, pode ser que poucas mudanças ocorram, o que também pode afetar essa nova solicitação.

Em resumo, como evitar que o visto seja negado?

Como exposto anteriormente, existem algumas estratégias que podem ser aplicadas para este fim. Qualquer indivíduo que tente entrar em outros países é avaliado como um imigrante que pretende ficar, principalmente quando o país de destino é os Estados Unidos, e a entrevista vai ajudar a provar o contrário. Por esse motivo, é preciso estar atento a alguns cuidados, por exemplo:

  • evitar o nervosismo, respostas confusas e informações desconexas;
  • apresentar os documentos que comprovem tudo que estiver anotado no questionário;
  • responder as perguntas com clareza e objetividade;
  • manter uma postura tranquila;
  • assegurar todos os meios financeiros apropriados para realizar a viagem.

É fundamental ter em mãos todos os documentos solicitados. Então, leve para entrevista tudo que possa comprovar seu vínculo com o Brasil, como extrato bancário, declaração de imposto de renda, carteira de trabalho, matrícula escolar, certidão de casamento e tudo que entender ser necessário.

Outro ponto de atenção é conferir minuciosamente os dados preenchidos no formulário, afinal, erros ou respostas divergentes podem ser cruciais para impedir a aprovação do visto. No caso de dúvidas, o recomendado é contar com uma ajuda profissional, que vai orientar e conduzir o caso da melhor forma possível. Então, entre em contato com a gente e veja como podemos ajudar!

Photo by ConvertKit
Share on linkedin
Share on twitter
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

I accept the Terms and Conditions and the Privacy Policy

Fale com um
Especialista em Global Mobility