Workcation: entenda o que é o visto de trabalho remoto!

Você sabe o que é workcation? Muitas pessoas não conhecem esse termo e acabam não aproveitando os benefícios dessa forma de trabalho, por outro lado, alguns criam grandes expectativas ao considerarem suas vantagens. Mas o workcation pode ser considerado algo recente até mesmo para os empregadores.

A verdade é que o trabalho remoto considerado para esta modalidade de visto, é bem parecido com qualquer outro. Ou seja, com duração de aproximadamente 8 horas por dia, respondendo a e-mails e realizando outras atividades de escritório. E é preciso estar disponível para conversar com os gestores da empresa e participar de videoconferências.

A diferença é que todas as tarefas do trabalho são exercidas em um ambiente totalmente diferente, tanto que alguns até confundem com férias. Vamos entender mais sobre esse assunto e o visto de trabalho remoto? Siga com a leitura!

Quais os países que oferecem esse visto de trabalho remoto?

Os profissionais apresentam relatos distintos sobre a experiência de trabalhar em casa: uns gostam e outros nem tanto. Devido à pandemia, as pessoas se tornaram mais ansiosas, o que de certa forma afeta as atividades de trabalho, especialmente após mais de um ano de restrições.

Nesses tempos em que o home office está em evidência, o workcation tem ganhado mais visibilidade. O termo é formado pelas palavras em inglês que se referem a trabalho e férias. E por mais que essa tendência pareça inovadora e recente, esse regime já existia antes mesmo da pandemia.

Com o aumento do combate à disseminação do vírus, mais pessoas têm experimentado essa forma de trabalhar. Os principais países que fornecem o visto de trabalho remoto são Estônia, Geórgia, Bahamas, Portugal, Alemanha e República Tcheca. Após decidir qual país é a melhor opção, escolha uma área adequada para passar esse tempo. De preferência com uma boa conexão de internet e local silencioso.

Como isso afeta a qualidade de vida desses profissionais?

Essa combinação de trabalho remoto com férias tem sido oferecida por uma variedade de países. Estamos falando de uma experiência em um lugar distante para poder trabalhar com mais tranquilidade, evitando que os trabalhadores se sintam estressados em casa. Afinal, exercer seu ofício por tanto tempo no ambiente domiciliar pode ser exaustivo. Por isso que algumas pessoas optam por viajar e continuar trabalhando à distância. Entre as vantagens desse conceito, podemos citar a oportunidade de conhecer regiões específicas sem precisar utilizar o período anual de férias.

O workcation costuma causar muito interesse em quem o conhece, mas é importante estar muito bem preparado e encontrar o momento ideal para viajar. O segredo aqui é pesquisar bastante e se planejar.

Caso tenham muitas atrações e pontos turísticos na cidade escolhida, deixe para visitá-los aos finais de semana. Tudo isso pode ser feito sem que a rotina de trabalho seja comprometida. Nada de viagens exageradas, se o lugar escolhido for próximo à praia ou a cachoeiras já temos uma vantagem excepcional.

Quais os impactos do Workcation?

O workcation impacta a vida dos trabalhadores de muitas formas. Tudo começa com a escolha do lugar que deve ser perfeito para trabalhar à distância e se sentir confortável. Tomar essa decisão é diferente de escolher um destino turístico somente para viajar, afinal, o foco ainda é seguir trabalhando remotamente. É recomendado viajar e passar o tempo do workcation em lugares que ofereçam uma boa estrutura de trabalho, e que possa ser conciliada com a qualidade de vida e os atrativos que a cidade possa oferecer.

Considerar uma cidade onde você já morou em sua lista pode ser uma boa pedida. Assim, você tem a possibilidade de visitar amigos e familiares nos dias de folga.

Os impactos do workcation podem ser migratórios, fiscais, trabalhistas e previdenciários em ambos países, tanto o de origem, quanto o de destino.

Fiscal

Já sabemos que a possibilidade de vivenciar um workcation por determinado tempo é de grande importância para os funcionários ficarem com a mente relaxada, além de adquirirem novas experiências. Não somente isso, mas eles apresentam mais foco no trabalho. Com o crescimento da lista de países que oferecem o visto remoto, os visitantes estão se atentando mais às questões fiscais para evitar problemas futuros, seja com a imigração ou com as autoridades fiscais propriamente ditas.

Para começar, ambos os indivíduos, empregado e empregador, devem entrar em um acordo. Os documentos importantes e a escrituração das movimentações são deveres do setor fiscal. Essa regularidade fiscal deve ser cumprida para que todos os direitos e deveres trabalhistas sejam respeitados.

Trabalhista

A legislação trabalhista para o trabalho remoto é a mesma para o trabalho presencial em linhas gerais. Ela serve para regulamentar detalhes como salário, início e término da jornada laboral, período de férias, além do cargo exercido e outras observações que sejam pertinentes, e devem ser estar registrados em algum documento, seja através de uma carta da empresa, ou contrato de trabalho e prestação de serviços.

Previdenciária

A Legislação Previdenciária de Saúde e Segurança do trabalho também deve ser observada, mesmo quando os profissionais estão trabalhando a distância. Estamos falando de um conjunto de normas que foram previamente documentadas pela Previdência Social para regulamentar a situação dos aposentados. Os agentes nocivos e as condições de trabalho são fatores que possibilitam a aposentadoria especial.

Os profissionais que puderam vivenciar esta experiência do workcation costumam relatar que estão muito mais energizados e satisfeitos, tanto no nível pessoal, quanto profissional. Caso tenha a oportunidade de experimentar essa forma de trabalho, aproveite! Você pode se surpreender!

Agora que você já sabe o que workcation e visto de trabalho remoto significam, compartilhe o conhecimento com seus amigos e parentes. No momento em que os profissionais estão considerando experimentar essa forma de trabalho, é fundamental contar com uma parceria estratégica para uma tramitação mais eficiente desse tipo de visto. Afinal, estamos falando de um processo relativamente complexo, com importantes pré-requisitos para os cidadãos que pretendem trabalhar e viajar ao redor do mundo.

Gostou do texto? Então aproveite que chegou até aqui e compartilhe o post agora mesmo nas suas redes sociais!

Share on linkedin
Share on twitter
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

I accept the Terms and Conditions and the Privacy Policy

Fale com um
Especialista em Global Mobility