Como um investidor estrangeiro pode abrir uma startup no Brasil?

O empreendedorismo está ganhando cada vez mais força ao redor do mundo. Isso significa, também, que mais negócios podem ser iniciados além das fronteiras de seu país de origem. Em outras palavras, o número de investidores estrangeiros aumentou bastante recentemente, inclusive no Brasil.

Durante as últimas crises, o país esteve fora da lista de opções de muitos investidores. Porém, recentemente, ele tem atraído novos olhos, especialmente para novas startups. Com o grande potencial nacional na área de tecnologia e inovação, um dos carros-chefe das startups, há muito espaço para lucrar.

Porém, para que esses investidores estrangeiros sejam aceitos no país, eles devem preencher alguns requisitos e obter um visto de investidor. E para esclarecer o tema, trouxemos aqui os 3 pontos mais básicos desse processo. Acompanhe!

Reunir o capital mínimo

Para que um investimento vindo de fora seja aceito dentro do Brasil, o investidor em questão deve contribuir para a economia com um valor mínimo estabelecido por lei. Como padrão, o capital do investimento deve ser igual ou superior a R$500 mil. Compra de imóveis e investimentos em ações não são considerados, pois não levam em conta a inserção direta de capital na economia.

Porém, existe a possibilidade de que o investimento mínimo requerido seja reduzido para o valor de R$150 mil, desde que atenda aos requisitos previstos quanto ao tipo de negócio e grau de impacto das atividades.

Ter um plano de geração de empregos

Uma das vantagens que o país obtém com investidores estrangeiros é a possibilidade de geração de empregos, algo muito importante para superar um cenário de crise. Por isso, de acordo com a lei, um investidor deve ter em seu plano de negócios um tópico que aborde a contratação, quantidade de empregados e cargos, bem como salários a serem pagos e investimento na capacitação e qualificação dos funcionários.

Essa solicitação não é imediata, não sendo obrigatório abrir um negócio já com todas as contratações previstas. Na verdade, essa exigência tem um prazo de 3 anos para ser cumprida, o que é mais que o suficiente, mesmo para uma startup. É possível começar trabalhando sozinho e contratar mais funcionários ao longo do crescimento da empresa, sem comprometer o desempenho.

Buscar orientação adequada

Esta modalidade de autorização de residência pode ser iniciada pelo migrante tanto no Consulado brasileiro no estrangeiro, quanto diretamente no Brasil, desde que sejam apresentados todos os requisitos. Cada repartição de jurisdição possui autonomia para solicitar documentos adicionais a qualquer momento. Portanto, para evitar atrasos e futuros problemas migratórios é recomendável buscar profissionais especializados que irão auxiliar com o cumprimento de todas as exigências necessárias para apresentar o processo de autorização de residência.

Gostou do nosso post? Então, clique no botão abaixo e solicite agora mesmo um orçamento para a BR-Visa!

Share on linkedin
Share on twitter
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

I accept the Terms and Conditions and the Privacy Policy

Fale com um
Especialista em Global Mobility