7 dicas para brasileiros que desejam estudar no exterior

Estudar no exterior é o sonho de muitas pessoas, já que essa experiência pode proporcionar uma série de benefícios, como fazer parte de uma instituição reconhecida no mundo inteiro, ter melhores oportunidades de emprego, aperfeiçoar-se em outro idioma, conquistar maturidade e independência, entre outros.

Apesar de ser um processo complexo, já que é preciso muita organização para que tudo dê certo, alguns cuidados podem ser colocados em prática e contribuir para você ter um bom planejamento e alcançar esse sonho. Quer saber quais são? Então, continue sua leitura!

1. Defina o objetivo de estudar no exterior

Antes de tudo, é preciso identificar o motivo pelo qual deseja estudar no exterior. Entre os projetos a serem colocados em prática estão:

  • intercâmbio;
  • pós-graduação;
  • MBA;
  • mestrado;
  • doutorado;
  • curso de curta duração;
  • turismo educacional;
  • aperfeiçoamento profissional.

Após entender qual experiência pretende ter fora do país, é importante pensar a respeito dos prós e contras que tudo isso pode trazer.

2. Conheça seu perfil acadêmico

Veja se está buscando uma educação mais tradicional ou algo diferenciado, qual tipo de carreira pretende seguir, se pretende dedicar a maior parte do tempo a tarefas ligadas à instituição de ensino ou se deseja aproveitar e conhecer ao máximo o novo país.

Esses fatores vão colaborar para você compreender melhor seu perfil acadêmico e, assim, o tipo de escola que mais se enquadra nele. Também, avalie seu rendimento escolar, levando em conta que esse aspecto vai influenciar o processo de candidatura.

Isso vai garantir que consiga entrar na instituição que oferece exatamente o que procura e, assim, contribuir para sua jornada de estudo e profissional.

3. Analise as alternativas de destino

Esse é o momento de analisar os países nos quais pode estudar. Existem várias opções de programas educacionais e escolas, então, é preciso definir o que é mais viável. Por exemplo, algumas instituições de ensino apresentam maior facilidade para a entrada de estudantes estrangeiros.

Porém, na pesquisa é importante verificar se esses países são os mais adequados para você. Entenda como cada país recebe os alunos de fora, nível de concorrência, exigências de cada escola, cursos oferecidos, o clima da região, idioma, entre outros.

Também, é preciso conhecer sobre os processos seletivos, já que essa é uma parte que costuma ser bem diferente das instituições brasileiras, o que pode gerar muitas dúvidas. Isso deve ser feito quanto antes para haver tempo hábil de providenciar tudo o que for solicitado, como redações, cartas de recomendações e comprovantes educacionais, bem como o envio no prazo estipulado.

4. Planeje-se financeiramente

Realizar o planejamento financeiro é uma etapa essencial para quem pretende estudar no exterior, levando em conta que não adianta ter vontade de estudar fora do país, sem ter condição de arcar com as despesas.

É importante ressaltar que existem universidades com programas de bolsas de estudos voltados especificadamente para estudantes estrangeiros, por isso, busque informações a respeito dessa alternativa na instituição desejada e providencie os documentos necessários para se candidatar.

Por meio de um bom planejamento fica mais fácil saber o que esperar da vida no país escolhido e se dedicar ao máximo ao curso. Nessa conta, é importante considerar os custos com moradia, alimentação, transporte, vestuários, materiais escolares, livros, lazer etc. Ou seja, para se planejar financeiramente, é indispensável entender o custo de vida e as necessidades básicas na cidade onde está pensando em residir.

Além disso, é necessário acompanhar o câmbio da moeda, ou seja, quanto o real está valendo em relação à moeda do país onde vai morar e estudar. Esse cuidado é imprescindível, já que qualquer falta de atenção vai fazer com que tenha que trocar a moeda a preços muito elevados.

5. Tenha preparo emocional

A partir do momento que decidir estudar no exterior, entenda que é preciso trabalhar bem o emocional para se mudar para outro país e estudar fora. É preciso ter em mente que passará por desafios e enfrentará problemas sozinho, bem como deverá lidar com eles da melhor forma, já que estará longe da família e amigos. Então, é importante ter inteligência emocional para que essas situações não gerem impactos nas atividades diárias e no alcance dos objetivos e metas.

6. Invista no aprendizado do idioma local

Você deve começar a se dedicar ao idioma do país escolhido a tempo de dominá-lo no nível exigido. Lembre-se de que não vai precisar somente se virar no dia a dia, mas entender todas as aulas e ser capaz de realizar provas, pesquisas, trabalhos e demais projetos nesse idioma.

Sendo assim, caso já possua conhecimento em um idioma estrangeiro, é interessante focar seu aperfeiçoamento em vez de aprender outra língua do zero. Certas instituições de ensino disponibilizam aulas do idioma local para que os estudantes aprovados façam um reforço extra, no entanto, não é interessante depender totalmente disso. Dominar a língua também influencia as possibilidades de ser aprovado pela escola.

7. Informe-se sobre a documentação necessária

Após ter sido selecionado pela instituição de ensino, chegou a hora de preparar a documentação para a viagem. Entre os documentos necessários mais comuns em todos os países estão:

  • passaporte: o documento precisa ter validade ao longo de todo o período em que estiver fora;
  • visto de estudante: com a carta de aceitação da instituição em mãos, será necessário procurar o consulado do país onde vai estudar para realizar a sua emissão;
  • passagem aérea;
  • contrato de locação de imóvel;
  • seguro viagem, que deve ser providenciado antes de embarcar.

Agora que você já sabe como iniciar seu planejamento para estudar no exterior, o ideal é contar com o suporte de uma empresa especializada, já que por meio dela é possível tornar mais simples e prático todo esse processo burocrático.

Gostou deste conteúdo? Então, compartilhe-o em suas redes sociais para que seus contatos também possam conhecer essas dicas!

Share on linkedin
Share on twitter
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

I accept the Terms and Conditions and the Privacy Policy

Fale com um
Especialista em Global Mobility